quinta-feira, 17 de março de 2016

Gíria de empresa segundo os Gato Fedorento


Acho que todos vocês conhecem os Gato Fedorento, contudo se há alguém que ainda não teve o prazer de dar com eles umas boas gargalhadas deixo-vos aqui, aqui e aqui alguma informação. Veremos hoje com o nível C1 alguns estrangeirismos e sabemos que em grupos particulares (como o dos trabalhadores das grandes empresas, por exemplo) há linguagem nova que deriva exatamente de palavras estrangeiras. 
Nesta paródia, o Miguel Góis e o Tiago Dores utilizam alguma dessa gíria, acabando depois por inventar novas palavras, tentando fazê-las passar por palavras originárias do inglês.
Quero que me digam que palavras existem e quais são as inventadas, como formam aquelas que inventam e já agora o que significam as que são reais. Bom trabalho e divirtam-se!

4 comentários:

Antonio M. disse...

Boa noite.
Há muitos términos económicos: Downsizing
Merchandising
Factoring
Outsorcing
Holding
Benchmarking
Leasing
Renting
Upgrading
Networking
y outros inventados com o recurso de agregar -ing a palavras portuguesas: Despeding
Viding
Preguizing
Desautorizing
Respeiting
Retracting
Sarilhing
Encorning
Aldrabing
Quanting
Desculping
Larging
Melhoring
Geralding
Filho da puting.

Acho que há mais algúm.

Obrigsding.
Antonio

Antonio M. disse...

Ontem nao tive tempo para terminar. No que respeita a significados, a palavra para mim mais interessante é "downsizing" por o que tem de ocultaçao da realidade, a caraterística mais marcante da nova língua, a chamada por alguns o economiquês. Downsizing é emagrecimento, reducçao de tamanho da empresa ou do estado, mas aquí é claramente "despiding" e é este o seu autêntico significado oculto numa palavra inglesa. Porque a utilizaçao de estrangeirismos na atualidade nó só vem dado pelo desejo de ser "chique a valer", como disse o Dâmaso e recordava ontem María Jesús, é também um intento -aliás, bem sucedido- de ocultar a dura realidade com palavras inglesas que oferecem uma imagem de objetividad científica.
É por isso que Zê Povinho se defende com o encorning.
Boa tarde.

Susana disse...

Uau, António, que trabalhão!!!!
E gosto da sua reflexão, é verdade que entre estas há palavras mais marcantes que outras. Downsizing está na ordem do dia, não é? E os "despedings" exista a palavra ou não, faz totalmente parte do nosso quotidiano. E nunca tinha pensado nisso mas talvez seja assim, talvez nos escondam realidades muito duras detrás de um vocabulário aestrangeirado e técnico que nem todos conseguimos descortinar.
Agora diga-me lá, esta maneira de "tapar inglesando" os palavrões tem a sua piada, ou não?

Guadalupe Gómez de Villar Sara disse...

Boa tarde!

Eu ainda não sou do vosso nivel, mas tinha vontade de ver e ouvir este video porque gosto dos "Gatos fedorentos" e achei-o muito engraçado. Para partilhá-lo convosco também, porque é verdade que parece, que tudo aquilo que vem da língua inglesa é mais "fofinho" aos nossos ouvidos que se o tivéssemos dito na nossa língua...e não só em termos económicos, mas também noutros temas, como por exemplo no mundo das redes sociais e contactos pessoais. Vejam, vejam desde os seus smarfhons e por ai fora quantas palavrões existem.

Boas festas de Pascoaing! :)