quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Samba do Approach - C1

Aqui está a canção do Zeca Baleiro que vos pus na aula. Tem a letra incorporada no video por isso não ponho link para a poderem ler.



O que queria que me fizessem é que me explicassem o que significam todos estes estrangeirismos que o Zeca mistura em jeito de crítica. Eu começo:
- engove é um medicamento para "ajudar" com a ressaca
- e brunch, lunch, ferryboat, etc., etc., etc.?

Há uma caixinha de comentários à vossa disposição.

5 comentários:

Yose C disse...

Muito boa! Não tinha ouvido ninhuma canção com tanta mixtura de languages. Fiz recordar a música de Curaçao e as Antillas

Victor disse...

Muito beatiful, wonderfol, girissimo.
Num futuro todos falaremos assim. Mixtura de linguas num mundo globalizado, com apenas fronteiras e muros para OS pobres, mas nao para as palavras.

Susana disse...

Olá Yose C, não sei se é ou não meu/minha aluno/a mas obrigada pelo comentário, alegro-me que lhe tenha agradado a canção do Zeca Baleiro.

E Victor, ha ha ha. Acha mesmo que no futuro acabaremos a falar assim? Numa mistura de línguas que se tornará numa língua franca entendida por todos?

Paulo Jorge Rodrigues Ortiz disse...

O Brasil é um pais taõ enorme, que é normal que aconteçam estas misturas. o mesmo sucedeu lá, por exemplo, com o sincretismo religioso ou com a sua gastronomia.

Bom fim de semana a todos.

Victor disse...

Se ja acontece que todas as lojas tenham as mesmas coisas, se ja nao ha diferencas entre a musica que se face aquí o em Birmingam, se a forma de vestirnos e' muito similar, quem vai parar os extrangeirismos?? Nesta aldeia global nao ha fronteiras, atira o dicionario pela janela e fala para comunicar-te, nao para obter un titulo algum.