sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Autor do mês - para descobrir

Vamos lá ver se descobrem esta - que é fácil.




3 comentários:

Elvira Coronado Corbacho disse...

Embora hoje já seja novembro esta poesia é de António Gedeão Lágrima de preta. Maravilhosa

Encarna Sevillano disse...

Obrigada Elvira!

António Gedeão analisa uma lágrima de preta e quer evidenciar que ela é igual a qualquer outra lágrima. Esta é a ideia central, fazer ver a vertente anti-racista do, para repararmos contra o racismo realizada nos nossos dias.
A inocente lágrima de preta é transparente como todas as outras e livre de ódio.
E como todo poema de António Gedeão, é simples embora mágico com grande subtileza e beleza. Os pequenos versos escritos com linguagem científica enriquecem o poema, na medida em que relacionam uma simples gota de água com várias substâncias químicas.
Boa lição da igualdade nas pessoas seja a cor que for.
“Gostei imenso”

Susana disse...

Eu sei que já é novembro, Elvira, mas faltava-me pôr este poema que é incontornável pela temática e pela beleza.

Que magnífica análise, Encarna, eu não o diria melhor: uma lição sobre a igualdade entre as pessoas, tenham a cor que tiverem. É magnífico, não é? Ainda bem que gostou.